Monday, October 26, 2009

Gate Closed



Passados 3 anos chegou a altura de apanhar outro voo, com menos bagagem.
Obrigado a todos, aos meus companheiros de viagem!

Fim • The End • Fin • Ende • Fine • Eind • Koniec • Verj • конец • 末端 • τέλος • 端 • 끝

Wednesday, June 24, 2009

Sem João 09



Cheguei já atrasada
À sardinhada do costume
O pai Patão estava de folga
E a sardinha fora do lume

Sentada à grande mesa
Uma nova aquisição
A menina Rôla "brasuca"
Juntou-se à confusão

Estava tudo tão animado
E era tão grande a brincadeira
C' o Dr Tiaguinho prometeu
Deitar-se só às três e meia

Com a varanda enfeitada
Nas cores do coração
A Gem estava saltitava
De balão em balão

Chegou a Cláudia Maguinha
Ficou o caldo entornado
De mão na cinta, martelo em riste
Vinha de burro amarrado!

Em baixo, Marco festejava
A sua despedida de solteiro
Levou com berros a noite toda
Agora que vai ser prisioneiro

Ainda na varanda
Houve asneira da grossa
Os jovens sempre impecáveis
Uns menos, com uma grande carroça

O fogo lá começou atrasado
A tv p'rós lados do Menezes
Morcegos brancos na ponte
E música comprada nos chineses

Miragaia estava ao rubro
Ansiosa pela nossa presença
Fizemos aulas de dança latina
Enxotamos quem não tinha licença

Demos corda aos sapatos
A ver outros lados
Mas o "dijei" da peruca
Tinha os discos marados

Demos a volta ao palco
Antes de nos verem partir
O caminho eram longo
Ainda havia muito que rir

A fome começou a apertar
Parámos na primeira roulotte
A Gem casou num minuto
Com um intrometido baixote

Esperamos por boleia
Numa paragem abandonada
À nossa frente um rezava
À Santa da Sardinha Assada

Olhamos a íngreme colina
Que esperava por nós
Fomos acelerando o passo
Perseguidas por uns totós

Ofereceram-nos boleia
Mas iam p'rá Rechousa
Preferimos ir confiar nas pernas
Naquelas cabeças era só lousa

A Rotunda já se avistava
Como uma bela miragem
A nave da Rôla estava perto
E o fim da longa da viagem

Quase a dormir na nave
Os olhos fechavam de exaustão
As resistentes gritavam
Até p'ró ano, Sem João!!

Para a Gem que merecia um Sem João em condições!

Saturday, June 13, 2009

Olá Mrs



Dragonfly out in the sun you know what I mean, don't you know
Butterflies all having fun you know what I mean
Sleep in peace when day is done
That's what I mean

And this old world is a new world
And a bold world
For me
Feeling Good • Nina Simone

Saturday, June 06, 2009

Era uma vez uma ilha


...com um buraco no meio.

A nuvem mãe chegou, negra, carregada, desceu enquanto dormia e entrando no meu sonho, devagar, choveu.



Tenho-te para sempre, no nosso calendário de advento, nas linhas dos textos, na escrita aguçada que corrige os outros, no mono que adoptamos e que vimos transformar-se em livro, nos desenhos que Ele fez de ti, para ti, nos anjos brancos de porcelana que povoaram noites de insanidade, nos cortes de cabelo e vestidos de noite que com um toque de um botão chegavam entre nós.
Faço luto numa ilha, aquela que não vem nos mapas, que agora tem um buraco no meio.
Para a Leonor

Sunday, May 31, 2009

Adeus miss

Wednesday, May 20, 2009

Tout est prêt


© Centro de Pesquisa Teatral - Antunes Filho

3 histórias, caracterizadas ao pormenor, diálogos perfeitos, personagens maravilhosamente decadentes.
Há uma que fica, a do meio... Bibelô de estrada...
Uma mulher, presa a sonho maior do que aquele a que tem direito, numa ilusão alimentada por uma figura masculina, sem futuro, que a cega com promessas.

"Prêt-a-porter (colectânea)"

Saturday, May 16, 2009

2:1



A noite repleta de sucessos!
Para R que faz anos e para L, uma da dupla.

Friday, May 15, 2009

Scrooge you



Não é bem uma "coisa de gaja" mas como somos nós que temos que lidar com o assunto achei bastante propositado etiquetar esta bagagem assim.
Em conversa com um amigo (gajo) de longa data descobri Desculpas Para Evitar Compromissos usando:
O Fantasma da relação passada:
"Sabes, saí agora de uma relação complicada e tal e coisa, portanto prefiro viver agora a vida dia-a-dia..."
O Fantasma da relação presente:
"Hoje estou bem, amanhã logo se vê..."

O Fantasma da relação futura não existe porque se evitou com os 2 fantasmas anteriores!

Thursday, May 14, 2009

Bairro II


Um cheiro nauseabundo invade a rua, com especial incidência na mercearia do costume.
A fossa, coisa que se esperaria extinta nos dias de hoje, está a ser esvaziada neste preciso momento.
Uma senhora de nariz arrebitado queixa-se de um modo nada condizente com a sua saliência snobe e o dedo mindinho espetado fora da alça da carteira.
Pouco depois entram dois senhores de idade avançada que sentido o odor óbvio e vendo as queixas da outra estampadas na sua cara dizem:
- Epá! Cheira-me a... a tangerinas!
- É! deve ser ali das cebolas...
Por momentos todos se esquecem do cheiro e riem-se com o disparate, todos, menos a senhora.

Wednesday, May 13, 2009

Bandidos



Sem reparar piso o aviso dos CTT.
Esteve à porta mas agora está na estação mais próxima, é para mim e vem de uma sigla que não reconheço. Mais umas amostras de papel? Não tenho tempo de a ir buscar...
No dia seguinte o papel branco e vermelho, agora com uma sola marcada, deixa-me em pulgas, mesmo que sejam amostras de papel adoro receber correio. Antes de ir para o escritório, a primeira coisa que faço é passar e apanhar a caixa de cartão castanho sem qualquer evidência do que me espera. Dentro, um embrulho azul com um pequeno cartão, é dos meninos Ls (os bandidos!!!) e um livro musical, tema de uma conversa com a menina L, uns dias antes!!

Foge Foge Bandido
• Manuel Cruz

Tuesday, May 12, 2009

A-way



Fico mais uns minutos que depressa se tornam em horas, mesmo sabendo que a noite está mais curta, o dia seguinte mais longo e pesado não quero voltar já.
Durante anos encontrei nitidez nas estradas vazias, conduzia por conduzir, chegar a casa muitas vezes implicava passar por outras cidades, desta vez já não me restava assim tanto tempo mas no cruzamento que ditava dois caminhos possíveis, escolhi o mais longo.

Calm, calm down
You're exhausted
Come lie down
You don't have to explain
I understand
Come To Me • Björk

Santinho



O meu poiso certo das terças-feiras, pela hora do jantar, é no pombal agora transformado num ninho maior com a expectativa do novo borracho.
O pombo pai sai para o seu futebol e o resto das pombas vai pousando na cozinha enquanto se prepara o repasto. Piando sobre os acontecimentos da semana o jantar continua pelos assuntos mais ou menos sérios acabando sempre nos menos sérios, os desta semana incluíram maletas rojas e o desagrado unânime na arte do strip masculino...
Mas a grande novidade foi um pequeno filme 3D do borrachinho mais perfeitinho do mundo (desculpem-me os inhos seguidos mas apesar de tudo estas coisas de raparigas puxam sempre pelo meu lado emocional) e a pomba mãe apresentar agora uma barriga em condições!

Monday, May 11, 2009

De pequenino


é que se dá o mico.

A embalagem é colorida e convidativa, as bolachas cheias de cereais e suplementos vitamínicos, com formas de caras engraçadas.
Estava tudo a correr na perfeição mas, eis que chega o senhor-que-dá-nomes (certamente faz uns biscates numa casa de má fama, tele-marketing para um número de valor acrescentado ou morre de amores pelo Mico da Câmara Pereira), olha para o produto final e uma luz faz-se sobre a sua cabeça (sem dúvida que foi sobre, se fosse dentro tinha saído algum nome em condições), que mais poderia resultar junto a "Cacau"? Micos!!! Claro!!!!

Depois não que estranhem quando, um dia destes, o vosso filho ou a filha chegar a casa a dizer que o menino(a) Y lhe deu um Mico!

Sunday, May 10, 2009



O tempo mudou outra vez, para pior, o vento de sul levanta velhas poeiras.

Monday, May 04, 2009

Alvo



A partir de hoje vejo-te assim:

Finjo a fazer de conta
Feito peixe avião
Nuvens como espuma branca
Roçando com os pés no chão.
Com uma arma mato o tempo
Atiro ao alvo pra falhar
Muda tudo num segundo
Demora tanto a passar
Deixando os braços baloiçar
Atiro ao Alvo • Peixe:Avião

Friday, May 01, 2009

Barraca



Quando uma noite "promete", por regra nunca chega às expectativas por isso faço questão de manter a minha postura bastante neutra, mas tudo prometia e eu acreditei...
O barco partiu sem mim, a noite hostil pedia abrigo e eu acabei refugiada na tenda mais próxima.

Stab City • As Tall As Lions

Wednesday, April 29, 2009

Tryouts



Num determinado momento pensei que ia falhar, que não teria tempo.
Uma multa mais tarde, cheguei. Já havia fitas, sorrisos, lágrimas, uns novos olhos claros, uns olhos castanhos que há muito não via e os teus que fico sempre feliz em os ver.
Saltitas, pela carpete perdida nos anos 70, dando balão aos tecidos brancos com nomes franceses, espelhando imagens infinitas na moldura oval.
O papel cai-te na perfeição, vejo-te a acreditar mais nele à medida que os alinhavos são substituídos por pontos finais.